sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

Pré-carnaval infantil da Casa de José de Alencar será encerrado no domingo (31)

A última edição de 2016 do maior pré-carnaval infantil da cidade, o 4º Sivozinha Folia, será realizada no domingo (31), das 9h às 12h, na Casa de José de Alencar (CJA), da UFC. A festa será comandada pelas bandas Jujubanda e Brincart.

O evento tem o apoio da Casa de José de Alencar e da Prefeitura de Fortaleza e já recebeu mais de 5 mil pessoas nos domingos de janeiro. Além de se divertir no festejo carnavalesco, o público pode conhecer as exposições artísticas e culturais existentes na CJA.

A entrada é gratuita, mas quem quiser pode levar leite em pó, que será doado a uma instituição filantrópica. Até o momento foram arrecadadas 500 latas. A Diretoria da Casa de José de Alencar informa, ainda,  que a partir de março serão retomadas as atividades do Pic-Nic Literário.

A Casa de José de Alencar fica situada na Av. Washington Soares, 6055, Sítio Alagadiço Novo, em Messejana.

Fonte: Frederico de Andrade Pontes, Diretor da Casa de José de Alencar

Lava Jato: Moro inicia audiência para ouvir José Dirceu

O juiz federal Sergio Moro começou, por volta das 14h, na sede da Justiça Federal em Curitiba, audiência na qual o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu é interrogado como réu em uma das ações penais da Operação Lava Jato.

Dirceu e mais 15 investigados foram denunciados pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha. Além do ex-ministro, está previsto o depoimento de Gerson Almada, executivo da empreiteira Engevix. De acordo dos advogados, Dirceu não ficará calado e vai esclarecer os fatos imputados a ele.

A acusação contra Dirceu e os demais acusados se baseou nas afirmações de Milton Pascowitch, em depoimento de delação premiada. O delator disse que fez pagamentos em favor de Dirceu e Fernando Moura, empresário ligado ao ex-ministro. Segundo os procuradores, o dinheiro saiu de contratos entre a Engevix e a Petrobras e teriam passado por Renato Duque e o empresário Fernando Moura.

Dirceu está preso preventivamente desde agosto do ano passado em um presídio em Curitiba. A defesa do ex-ministro afirma que a denúncia é inepta, por falta de provas. De acordo com os advogados, a acusação foi formada apenas com declarações de investigados que firmaram acordos de delação premiada.
Delator
Ontem, o empresário Fernando Moura Hourneaux, investigado na Operação Lava Jato, admitiu, em depoimento ao Ministério Público Federal, que prestou informações falsas durante interrogatório ao juiz federal Sérgio Moro, na sexta-feira (22).
Moura envolveu o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu em crimes investigados na Lava Jato. A confissão ocorreu após os procuradores abrirem procedimento para verificar se o réu quebrou acordo de delação premiada.
Os procuradores pediram que Moura seja ouvido hoje, na mesma audiência em que estarão Dirceu e Gerson Almada, mas o pedido ainda não foi analisado pelo juiz.
(Agência de Notícia)

Uma hora o bicho pega

Ministério Público de SP intima Lula e Marisa para deporem sobre triplex


O Ministério Público de São Paulo (MP-SP) intimou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a esposa dele, Marisa Letícia, para prestar depoimento, como investigados, no dia 17 de fevereiro sobre um imóvel triplex, no Condomínio Solaris, no Guarujá.
Também serão ouvidos o empreiteiro José Adelmário Pinheiro e o engenheiro Igor Pontes, ligados à construtora OAS, responsável pelo empreendimento. O imóvel, localizado no Guarujá, no litoral paulista, é alvo de investigações da 22ª fase da Lava Jato, a Operação Triplo X, deflagrada no dia 27.
A suspeita do Ministério Público Federal (MPF) é que proprietários de apartamentos do condomínio usaram o nome de terceiros para ocultar patrimônio. Os investigadores chegaram a essa conclusão após receberem as matrículas dos imóveis registradas no cartório da cidade. De acordo com o MP-SP, o promotor de Justiça Cássio Conserino diz ter indícios de que houve tentativa de ocultar a identidade do dono do triplex que seria do ex-presidente, o que pode caracterizar crime de lavagem de dinheiro.
O Condomínio Solaris começou a ser construído pela Cooperativa Habitacional dos Bancários de São Paulo (Bancoop), presidida entre 2005 e 2010 pelo ex-tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, preso em abril do ano passado. O empreendimento foi repassado para a empreiteira OAS em 2009, em função de uma crise financeira da cooperativa. Para os investigadores, há indícios de que as aquisições dos imóveis ocorreram por meio de repasse de propina entre os envolvidos nos desvios de recursos da Petrobras, entre eles a OAS.
Procurada pela Agência Brasil, a construtora OAS informou que ainda não tem um posicionamento oficial sobre o tema. A reportagem procurou também o Instituto Lula, que não atendeu as ligações.
(Agência Brasil)

Juazeiro do Norte: Eleições 2016



Gilmar Bender assume pré-candidatura pelo PDT

Roberto Bulhões

A participação do pedetista Gilmar Bender no programa Jornal da Tarde, da rádio Padre Cícero FM, na tarde desta quinta-feira (28), pois fim as especulações de que ele teria recuado da intenção de disputar o processo sucessório à Prefeitura de Juazeiro do Norte neste ano. Durante os cerca de cinco minutos em que se reportou aos ouvintes do programa, apresentado pelo radialista João Hilário, o pedetista esclareceu os motivos que o levaram a aceitar o convite feito pelo presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, e ratificou seu interesse em contribuir para realização de mudanças no contexto político e administrativo do município.

“Fui convidado pelo presidente nacional do PDT para me filiar ao partido como pré-candidato à prefeito de Juazeiro do Norte. Discutimos esta filiação por cerca de seis meses com diversas autoridades do partido, dentre elas o presidente estadual, hoje Ministro das Comunicações, André Figueiredo, até que chegássemos a uma decisão quanto a nossa filiação. Estou pré-candidato e quero debater com todos os segmentos da sociedade as demandas existentes, bem como construir, em conjunto com estes mesmo setores, planejamentos que sejam capazes de reverter o atual estado de estagnação imposto em Juazeiro do Norte”, afirmou Gilmar Bender.  

O pedetista se mostrou preocupado com a falta de crescimento dos setores produtivos, o que, segundo ele, tem gerado a diminuição na oferta de vagas no mercado de trabalho e, consequentemente, o resfriamento da economia local. “Nós estamos vendo o sofrimento de empresários e comerciantes por conta da ausência de incentivos e pela falta de uma política municipal capaz de reaquecer a nossa economia. É preciso que o quadro seja modificado. É extremamente necessário que consigamos gerar maiores condições de empregabilidade garantindo, desta forma, a ampliação da renda da nossa população”, frisou.

Bender esteve na emissora acompanhando o Ministro das Comunicações, André Figueiredo, que participará, até o próximo domingo, 31, de diversas ações em cerca de nove municípios da região do Cariri. 

Fim de recesso

AL-CE retoma atividades na próxima segunda-feira; Plenário volta na terça com visita do governador Camilo Santana

A Assembleia Legislativa do Ceará retoma, na próxima segunda-feira (01/02), o funcionamento normal das atividades e das comissões da Casa, após o recesso regimental, iniciado no dia 18 de dezembro. Na terça-feira (02/02), está prevista sessão solene de instalação, com a presença do governador Camilo Santana, a partir das 9 horas, no Plenário 13 de Maio. De acordo com o Departamento Legislativo da Casa, na quarta-feira (03/02), terá início a primeira sessão ordinária, com pronunciamentos de deputados na tribuna.

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Zezinho Albuquerque (Pros), destacou que, em 2016, serão prioridades nos debates da Casa temas relacionados à saúde, educação, segurança e recursos hídricos.  “Nesse período inicial, o destaque é para a mensagem que trata do acesso dos agentes sanitaristas aos domicílios. Essa é uma ação importantíssima para combater a proliferação do mosquito Aedes aegypti, que tem trazido problemas sérios para a população. É preciso urgência nesse processo, e a Assembleia Legislativa, mais uma vez, vai dar sua colaboração nesse sentido", ressaltou o deputado.

Durante o período de recesso, a Assembleia contou com um colegiado de deputados que integraram a Comissão de Representação de Recesso da Casa, formada pelos deputados Antônio Granja (Pros), José Sarto (Pros), Rachel Marques (PT), Leonardo Pinheiro (PSD), Audic Mota (PMDB), Dra. Silvana (PMDB), Roberto Mesquita (PV), Bethrose (PRP) e Ferreira Aragão (PDT).

A formação dessa comissão, criada para deliberar sobre situações de alta relevância que eventualmente ocorram durante o recesso, está prevista no § 2º do artigo 51 do Regimento Interno do Legislativo Estadual.

Outros setores
Alguns setores da Assembleia Legislativa, que estavam funcionando em horários diferenciados durante o período de recesso, como o Departamento de Saúde, a Casa do Cidadão e o Procon Assembleia, também voltam a funcionar em seus horários normais, a partir de segunda-feira.

Opinião



Diario de Pernambuco
7 h
UM FILÓSOFO EM MISSÃO JUNTO AOS PRESOS

por Marcionila Teixeira
O Complexo Prisional do Curado, antigo Presídio Aníbal Bruno, é a mais exata representação do lugar onde ninguém deseja estar. O filósofo e professor universitário Marcelo Pelizzoli desafia o senso comum. Diz sim onde muitos dizem não. Todas as quartas-feiras, cruza tranquilamente o pátio do Presídio Juiz Antônio Luiz Lins de Barros (Pjallb), uma das unidades do complexo, para enxergar o humano onde a maioria vê monstros. Na biblioteca apertada e quente, recheada com mais de mil livros doados, ele forma um círculo de pessoas, não de presos. Em um canto da sala, um jovem chora. A atividade daquele dia fala sobre a presença do pai e da mãe na vida de cada um.
– Por que você chorou? Pergunto a um dos presos participantes do círculo de diálogos, como é chamado o encontro promovido por Marcelo.
– Lembrei dos meus pais. Eles sempre me ensinaram o bem, mas o fato de eu estar aqui choca muito com tudo o que me ensinaram. Meus pais são uma parte sensível em mim. E eles não são vivos, desabafa Jéferson da Conceição, 27 anos.
Estudante universitário, Jéferson diz estar em depressão. Reflexo do arrependimento pelo crime cometido, explica. Para ele, os encontros com o professor Marcelo são uma forma de enfrentar a longa e dura permanência que o espera no presídio.
Na biblioteca, resquício de dignidade em um ambiente dominado pelo descumprimento aos direitos humanos mais básicos, o detento Walmir José da Silva, 39, fala sobre suas impressões da obra Se eu ficar, de Gayle Forman, caçada entre as centenas de volumes distribuídos na biblioteca. “O livro fala da força da superação. A personagem do livro não ficou dando uma de coitada depois que a família morreu em um acidente. Às vezes a gente insiste nisso”, reflete junto aos companheiros. Recebe aplausos no final da fala.
Historicamente, a população carcerária não é prioridade no que se refere à aplicação de políticas públicas porque a sociedade, de forma geral, costuma julgá-la sob um único ponto de vista, como a escória da sociedade. E só. A garantia de direitos, no entanto, vale para todos. Vítimas e algozes. E cabe somente à Justiça definir a pena do acusado de um crime. Ao estado, resta a função de garantir esse cumprimento de forma digna. E essa é a questão. Marcelo não deseja levar nenhum deles para casa, como costumam sugerir algumas pessoas. Deseja a humanização das cadeias. Acredita na justiça restaurativa. E isso sim deveria interessar a todos nós. Porque diz respeito aos presos. E, antes de tudo, diz respeito às nossas vítimas.
Há oito meses, o professor encontra-se com os presos, também atendidos pela psicóloga Graça Sousa. No círculo de diálogos, ouve histórias de vida e arrependimento. De injustiças. Vê pessoas consideradas violentas chorarem como crianças. Muda junto com elas. O modelo de justiça restaurativa já é aplicado em alguns estados brasileiros há dez anos. É uma técnica de solução de conflitos que prima pela criatividade e sensibilidade na escuta de ofensores, mas principalmente das vítimas.
“No presídio, nossa meta é incluir círculos de vítimas e ofensores, para beneficiá-las, principalmente. O sistema convencional não tem incidido no cuidado às vítimas; já no modelo restaurativo, a necessidade delas é algo sempre fundamental. A vítima se beneficia quando vê o arrependimento do algoz”, ressalta Marcelo, que também é coordenador do Espaço de Diálogo e Reparação da UFPE, que iniciou projeto para implementação da Justiça Restaurativa em Pernambuco, e professor do mestrado em direitos humanos da UFPE.
Nos encontros, Marcelo acrescenta algumas constelações familiares, algo inédito em prisões. “É um trabalho terapêutico que atua junto às imagens e emoções que temos dentro de nós, que são determinadas pelos acontecimentos dolorosos, traumáticos, amorosos ou marcantes do sistema familiar e que atuam em nossas vidas presentes sem que saibamos. Então se abre a constelação do problema da pessoa em um set específico”, explica o professor, com formação em constelações familiares pelo Instituto da Alemanha.
Cerca de noventa presos do Pjallb vivem a experiência hoje, divididos em grupos de trinta. Se os planos de incluir as vítimas der certo, serão noventa histórias que certamente ganharão um outro final. No novo enredo haverá chances para o perdão, a reparação, a humanização. Juntos, algozes e vítimas, trilharão o caminho possível da ressocialização.
Foto: Hesíodo Góes/DP
________________________________________
Leia outras edições do Em Foco no blog Direto da Redação:diariode.pe/diretodaredacao

Pelo preço, vale a pena dividor o bofe

Bilionário árabe procura sete brasileiras para se casar e oferece 100 milhões para cada


Sheik Zayn Zomar Zali
Do Fala Mais: 
Apaixonado pelo Brasil, o jovem bilionário árabe, Zayn Zomar Zali, está à procura de sete brasileiras para se casar. Ele também oferece uma fortuna de 100 milhões de dólares para cada brasileira que aceitar o casamento.
Em entrevista a um canal de TV árabe, Zayn disse que conheceu o Brasil durante a Copa do Mundo e que se apaixonou pelas brasileiras, mas o árabe fez algumas exigências para as futuras candidatas.

Confira a lista de exigências:1. Ter ciência e aceitar dividir o marido com outras seis mulheres;
2. Não ser interesseira e se casar por amor;
3. Deve se adaptar aos costumes e cultura da Arábia Saudita;
4. A candidata deve ter entre 18 e 45 anos.

O casamento vai acontecer na Arabia Saudita, no Palácio de Zali. Cada noiva pode levar 100 convidados, incluindo a família, com tudo pago pelo sheik e com direito a brindes como iPhones banhados a ouro.
Palácio de Zali

Mal exemplo


Subsolo do HGV tem água parada, mosquitos e lixo, denunciam usuáriosAcompanhante de paciente fala em infestação de muriçoca e Aedes aegypti; Secretaria Estadual de Saúde promete reparos
Espaço que acumula água e mosquitos fica no subsolo, ao final da escadaria que leva a todos os andares do prédio. Foto: Malu Cavalcanti/Esp. DP
Espaço que acumula água e mosquitos fica no subsolo, ao final da escadaria que leva a todos os andares do prédio. Foto: Malu Cavalcanti/Esp. DP

Água acumulada, lixo e muitos mosquitos e muriçocas. Diante do cenário encontrado no subsolo do prédio do Hospital Getúlio Vargas, no Cordeiro, na Zona Oeste do Recife, é difícil acreditar que se trata de uma unidade de saúde. Revoltados e preocupados com a situação, familiares de pacientes procuraram o Diario para denunciar o descaso. Questionada pela reportagem, a Secretaria Estadual de Saúde (SES) se comprometeu a responder.

“Aqui está infestado de muriçoca e Aedes aegypti. Estamos vivendo uma epidemia de zika e um hospital do Estado está nessa situação? Não adianta dizer que é questão de recurso, porque é questão de administração decente. É um absurdo”, reclama o acompanhante que está no HGV desde domingo e que não quis ter a identidade revelada.

Segundo ele, no período da noite a situação fica ainda mais complicada e as muriçocas começam a se espalhar por todo hospital. “Isso aqui é o maior viveiro do estado de Pernambuco. A emergência, superlotada, está com infestação de mosquitos e vários pacientes e acompanhantes já adoeceram.”, denuncia.

Segundo familiares de pacientes, a situação fica ainda mais grave à noite, quando as muriçocas infestam a emergência. Foto: Anônimo/Cortesia
Segundo familiares de pacientes, a situação fica ainda mais grave à noite, quando as muriçocas infestam a emergência. Foto: Anônimo/Cortesia

A equipe do Diario foi até o HGV na manhã desta quarta-feira e comprovou os problemas apontados pela denúncia. O alagamento que, segundo depoimentos, já dura muitos dias, seria provocado por infiltrações e água da chuva que, ao misturarem-se com o lixo, culminam em mau cheiro e numa aparência de lama. 

O espaço fica no subsolo, ao final da escadaria que leva a todos os andares do prédio. Bem perto dali fica a entrada para a emergência do HGV onde, ainda de acordo com o acompanhante, outros problemas do hospital se mostram. 

Além da falta de manutenção do prédio, ele também critica a precariedade da refrigeração da emergência e a insuficiência de profissionais diante do número de pacientes, que se apertam pelos corredores. “São dois banheiros para dezenas de pacientes e agora um chuveiro está quebrado. Há dias. É um chuveiro, uma coisa simples de resolver e que causa tantos transtornos por quem já está em uma situação complicada”, completou.

Em nota, a Secretaria Estadual de Saúde (SES) garantiu que reparos estão sendo realizados tanto no que diz respeito ao alagamento, quanto às outras denúncias. 

Confira na íntegra:

A direção do Hospital Getúlio Vargas (HGV) esclarece que a equipe de engenharia da unidade realiza vistorias, rotineiras, nos setores do Hospital com o intuito de avaliar e sanar problemas estruturais. Assim, o banheiro da emergência passará por uma reforma em toda a sua estrutura hidráulica para voltar a funcionar normalmente. Já sobre o ar-condicionado, a direção do HGV esclarece que já está discutindo com o setor de Engenharia da Secretaria Estadual de Saúde (SES) um reforço de máquinas para o serviço.
 
Já em relação ao alagamento no subsolo, a direção da unidade esclarece que uma das bombas de drenagem que atua no local sofreu um curto-circuito e está passando por reparos. No entanto, a direção informa que o Hospital já passou por uma vistoria da Vigilância em Saúde da SES e uma nova visita está agendada para esta semana. 

PRETO NO BRANCO, coluna publicada no jornal O ESTADO

                            BARBAS DE MOLHO

Julieta Brontée

            A decisão tomada pela Direção Nacional do Partido dos Trabalhadores de lançar candidaturas próprias em cidades com mais de 200 mil habitantes, caso de Fortaleza, deixa o prefeito Roberto Cláudio em estado de alerta. É que embora aliado do governador Camilo Santana, a quem ajudou a eleger, está evidente que existe uma movimentação nacional do PT para fortalecer a legenda e que isso implica em lançar candidaturas majoritárias ainda que inviáveis, como forma de fortalecer os palanques de seus candidatos a vereadores.
            No caso de Fortaleza, a candidata natural, acaso confirmada a candidatura própria do PT local, para a disputa na capital, deve ser a da ex-prefeita Luizianne Lins, inegavelmente o nome mais forte do Partido para a disputa. Mesmo com o desgaste de imagem causado pela Lava Jato, à legenda, Luizianne sempre será uma opção viável para a disputa majoritária na Capital, em razão de seu grande apelo junto à periferia.
            Diante desse quadro e da rejeição à sua gestão, que tem se mostrado elevada, é de bom alvitre que o atual prefeito da nossa capital comece a colocar as barbas de molho.
                                               CURTO CIRCUITO
Façam alguma coisa!
              Os programas radiofônicos de Fortaleza, têm sido ”bombardeados” com denúncias de toda a cidade, sobre o amontoado de lixo, grande “festa” para o mosquito da dengue. Alguém deu ao prefeito Roberto Cláudio a idéia já usada pelo prefeito general Cordeiro Neto que resolveu o problema, apelando à cooperação de caminhoneiros e caçambeiros.
Roubalheira
               Em Fortaleza, o futebol, tido como o “esporte das multidões”, virou artigo de luxo, e só acessível a endinheirados. E tudo, por que o poder público, sem competência para gerir a Arena Castelão,  passou  a uma empresa arrendadora, que quer se rivalizar com o Beach Park, nos preços de bebidas e lanches, verdadeiro assalto aos torcedores pobres.
Mundo ameaçado
            No mundo de hoje, com a população ameaçada por todos os tipos de violência, até mesmo certos perigos de destruição da humanidade são esquecidos. Um exemplo, como diz o secretário-geral dos Estados Unidos, John Kerry, é o perigo que representa a Coréia do Norte, cujo presidente Kim Jon-un “é muito mais louco e irresponsável do que Hitler”.
Mais Lava Jato
                Nem mesmo as mais astuciosas raposas da Justiça, defensores de políticos e empresário “propineiros” conseguem abalar nem tirar a serenidade do juiz Sérgio Moro.  Impávido, ele abriu a 22ª etapa da Operação Lava Jato, visando empresas “off- shore” e contas no exterior, que escamoteiam crimes que desmoralizam e desestabilizam o país.
Que tristeza
            Acaba de sair o resultado de pesquisa nacional, encomendada pela Confederação Nacional da Indústria – CNI, a respeito dos efeitos da corrupção política e empresarial do Brasil. Entre os demais resultados colhidos, a população mostrou que, esses dois pontos negativos, terminaram fazendo do serviço público brasileiro um dos piores do mundo.
Um continente falido
Em Quito – Equador, durante reunião de países da América Latina, a presidenta Dilma, talvez pensando em melhorar o astral das nações deste continente, insistiu na cooperação econômica entre as nações dessa área. Um tanto desmotivador, já que, entre os países da América, apenas Chile e México têm suas economias equilibradas.
Farmácias

             Depois de longa luta, marcada por muitos debates, a Câmara dos Deputados aprovou Projeto de Lei cujo relator foi o deputado cearense José Arnon (PTB), devolvendo às farmácias a condição de local destinado a defender a saúde. Além disso, ficou determinada a obrigatoriedade de pelo menos um farmacêutico em cada farmácia.

União de dois partidos novos forma maior bancada na AL-CE

Em bloco: PMB e PSD formam segunda maior bancada da AL


A união de dois jovens partidos muda a correlação de força na Assembleia Legislativa. O PSD, fundado em 2012, e o PMB, criado no final do ano passado, passaram a ter a segunda maior bancada do legislativo estadual. O grupo reúne nove parlamentares e fica atrás, apenas, do bloco formado pelo Pros, PT e PCdoB com 15 parlamentares. Na mudança, o PSD trocou o bloco governista para formar a nova união.
O anúncio da união foi feito, ontem, após encontro no escritório do deputado federal e presidente do PMB no Ceará, Domingos Neto, para discutir a formação do bloco partidário na Assembleia. Os dois partidos somam nove parlamentares: Odilon Aguiar, Naumi Amorim, Leonardo Pinheiro, Júlio César, Osmar Baquit (atual secretário da Pesca), Laís Nunes, Beth Rose, Gony Arruda e Professor Teodoro.
Júlio César (PTN)
Domingos Filho destacou que os partidos querem fortalecer um grupo político e contribuir nas pautas de interesse do povo cearense. “O que muda é que o bloco passará a ter um número expressivo e fortalecerá um grupo político. Uma união para que este grupo tenha expressão e contribua com o Estado na defesa do povo cearense.
E, claro, que é importante uma unidade”, disse, acrescentando que, na próxima segunda-feira, dia 1° de fevereiro, o grupo fará outra reunião para definir os líderes, que, no retorno dos trabalhos legislativos, dará ciência ao plenário sobre as mudanças. O grupo protocolou, ontem, na AL, a formação do novo bloco partidário.
Em entrevista ao jornal O Estado, o deputado Júlio Cé sar Filho (que trocou o PTN pelo PMB) ressaltou que os dois partidos se unem porque tem propostas e interesses em comum. “Vários deputados de partidos diferentes foram para o PMB, destes, pelo menos, seis são pré-candidatos a prefeito em seus redutos. Com a mudança partidária e com afinidade com o partido do PSD, resolvemos nos unir e nos fortalecer”, disse o vice-líder do Governo. Nas entrelinhas, o parlamentar deixou escapar que o objetivo principal é fortalecer as lideranças para a disputa eleitoral deste ano.
Sem modificação
Um bloco parlamentar é um grupo de políticos de vários partidos constituído com, no mínimo, um décimo da composição da Casa. A bancada do bloco é comandada por um líder. Os líderes dos respectivos partidos que compõem o bloco perdem suas atribuições e prerrogativas regimentais, mas assumem, preferencialmente, as funções de vice-líder do bloco.
Pelo número de cadeiras que representam juntos, os partidos reunidos em bloco ganham força na indicação para Comissões Técnicas, por exemplo. Entretanto, durante a reunião, ficou definido que não haverá solicitação de mudanças. Assim, o deputado Júlio César se manterá na vice-liderança do Governo; o deputado Odilon Aguiar ficará à frente do Procon da Assembleia; e o deputado licenciado Osmar Baquit se manterá na Secretaria da Agricultura, Pesca e Aquicultura.
“A questão de espaço não será questionada junto a Mesa Diretora da Casa, até porque queremos ajudar o Governo e não causar qualquer constrangimento”, frisou o deputado Júlio César Filho.

Mais dinheiro para incrementar economia

Governo anuncia R$ 83 bilhões em crédito


O total do crédito que o governo vai injetar na economia, anunciado pelo ministro Nelson Barbosa (Fazenda) ontem, durante reunião do CDES (Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social), será de R$ 83 bilhões. A grande novidade será a autorização do uso da multa e de parte do saldo do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) como garantia de crédito consignado para trabalhadores do setor privado demitidos sem justa causa. A expectativa é de gerar R$ 17 bilhões de crédito com essa modalidade.
Para crédito rural, serão destinados R$ 10 bilhões. Para crédito habitacional, com recursos do FGTS, serão mais R$ 10 bilhões. Para infraestrutura, por meio dos recursos do FI-FGTS, serão mais R$ 22 bilhões em linhas de crédito. Para capital de giro de pequenas empresas serão dedicados R$ 5 bilhões, por meio do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social). Para investimento em máquinas e equipamentos, o governo trabalha numa linha de crédito do BNDES de R$ 15 bilhões. Para empresas exportadoras, serão liberados R$ 4 bilhões de crédito.
Dilma
Em discurso aos integrantes do CDES (Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social), na tarde de ontem, a presidente Dilma Rousseff defendeu que, “superada a fase mais premente do ajuste”, é preciso construir um “consenso” a respeito de medidas que, reconheceu, são polêmicas no país. “Uma crise é muito dolorosa para ser desperdiçada”, afirmou. Entre as ações, ela citou a necessidade de aprovação, pelo Congresso Nacional, da prorrogação da DRU (Desvinculação de Receitas da União), da CPMF (Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira) e alteração da tributação de juros sobre capital próprio.
Para a oposição, o anúncio não passa de marketing. “O governo está usando o recurso do Fundo de Garantia do trabalhador para salvar banco em dificuldade. É o famoso engana besta”, disse o líder do DEM, Mendonça Filho (PE).

Resultado da varredura do Cotam

Ações do Cotam terminam com seis prisões, armas e drogas apreendidas em Fortaleza

A varredura aconteceu nesta quinta na Cidade 2000, Messejana, Conjunto Palmeiras e Rodolfo Teófilo. Foram presos suspeitos de homicídio, tráfico e roubo

)












Cinco ações do grupo Delta do Comando Tático Motorizado (Cotam) nos bairros da Cidade 2000,Messejana,Conjunto Palmeirase Rodolfo Teófilo terminaram com seis pessoas presas e um adolescente apreendido. Os policiais fizeram prisões em flagrante relacionadas a tráfico de drogas, porte ilegal de arma de fogo e impediram um assalto a um coletivo na BR-116. Todas as prisões e apreensões aconteceram nesta quinta-feira, 28. 
O soldado Valmir Lima explica que recebeu denúncias de tráfico de drogas que acabaram na prisão em flagrante de Antônio Evandir Gomes da Silva, 26, conhecido como Fifa. Ele foi levado ao 35º DP, no Curió. O soldado Valmir afirma que "Fifa" é suspeito da morte do soldado Charles Serpa, que aconteceu no dia 11 de novembro de 2015. 

 Quando os policiais do Cotam voltavam da ocorrência de tráfico de drogas, o soldado Valmir diz que eles flagraram um roubo a um coletivo na linha Antônio Bezerra Messejana, na BR-116. Na ocasião houve um tiroteio e um dos adolescentes envolvidos na ação criminosa foi baleado na perna.  

 "Dois homens desceram do ônibus com mochila e arma na mão. Efetuaram dois disparos. Houve reação por parte dos policiais e ele foi alvejado na coxa direita. Em seguida o adulto foi capturado mais na frente", relatou o soldado. Conforme o PM foram recuperados todos os pertences roubados do veículo, de pelo menos 15 pessoas que haviam sido roubadas na ação.

 A polícia apreendeu um revólver calibre 38 com duas munições deflagradas e cinco intactas. O adolescente foi encaminhado ao Frotinha da Messejana e em seguida à Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA). O adulto, William Barbosa Júnior, 19, foi 30º DP. 

Cidade 2000  
Já a ação na Cidade 2000, aconteceu dentro da comunidade do Gengibre, no "Beco da Babilônia". O sargento Daniel Santos afirma que um casal foi preso durante abordagem. Os militares pediram os respectivos documentos dos suspeitos, que foram até a residência buscar acompanhado dos militares.

 Lá, a Polícia encontrou 40 pedras de crack, saco para embalar droga e R$ 100 em espécie. Foram presos Bejamim Costa de Andrade e Claudiane Monteiro da Silva, ambos de 18 anos. O caso foi levado ao 2º DP (Aldeota) para realização do flagrante por tráfico.

Conjunto Palmeiras
Já a ação do Conjunto Palmeiras terminou em duas armas apreendidas, sendo um revólver calibre 38 municiado e uma pistola calibre 635, também com munição. De acordo com o soldado Edneudo Coelho, as armas estavam com Joelson Andrade dos Santos, 19, que foi levado ao 30º DP (São Cristovão) para realização da prisão em flagrante por tráfico de drogas, que foi realizado pelo delegado Márcio Gutierrez.
 
Conforme o soldado Coelho, Joelson é apontado pela Polícia como responsável pela morte de uma criança de nove anos. Ele teria ido executar um desafeto, mas acertou a criança. 

Rodolfo Teófilo
No bairro Rodolfo Teófilo, mais um casal foi preso. Neste caso com 500 pedras de crack e uma quantidade não informada de cocaína. Os suspeitos são José Ribamar Rodrigues da Silva, 30, e Carla Dandara da Silva, 22. Caso seria levado ao 34º DP (Centro), para o flagrante. 
Ações  
Conforme o comandante do Cotam, major Gerlúcio Vieira, o Batalhão de Choque tem intensificado o patrulhamento de abordagens tanto nas ações relacionadas a denúncias, que são previamente checadas, como em abordagens a coletivos.

 "Recebemos informes da inteligência e conseguimos checar as denúncias", afirmou o oficial. De acordo com o major, a patrulha define quais são os melhores horários para as ações de abordagens nos coletivos, nas áreas mais críticas.
(O Povo)

Prazo Fies

Estudantes têm até hoje para se inscrever no Fies


Termina hoje (29) às 23h59 o prazo para inscrições no processo seletivo do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) do primeiro semestre de 2016. As inscrições são feitas exclusivamente pela internet. O Fies financia cursos superiores não gratuitos com avaliação positiva. Nesta edição, são ofertadas 250.279 vagas. O resultado da pré-seleção na chamada única será divulgado no dia 1° de fevereiro.
Pode se inscrever no processo seletivo do Fies o estudante que tenha participado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a partir de 2010, obtido pelo menos 450 pontos na média das provas e não tenha tirado 0 na redação. O candidato precisa ter também renda familiar mensal bruta per capita de até 2,5 salários mínimos.
O candidato poderá se inscrever em um único curso e turno entre aqueles com vagas ofertadas. Durante o período de inscrição, poderá alterar sua opção de vaga, bem como fazer o cancelamento. Os estudantes serão classificados de acordo com as notas no Enem na edição em que tiver obtido a maior média.
Do total de vagas ofertadas nesta edição, 47% vão para as regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste. A maior parte da vagas (63%) vai para os cursos considerados prioritários pelo Ministério da Educação nas áreas de saúde, engenharias e formação de professores. A divisão das vagas é a seguinte: 30,4% para cursos de saúde, 18,8% para formação de professores e 13,8% para as engenharias. Os outros 37% são para cursos das demais áreas.
Lista de espera
O processo terá chamada única e lista de espera. Os estudantes que não forem pré-selecionados na chamada única serão incluídos na lista de espera para o preenchimento das vagas eventualmente não ocupadas. O resultado da pré-seleção na chamada única e a lista de espera serão divulgados no dia 1º de fevereiro.

Entrada de transexuais em universidades trará mudanças sociais, diz ativista

"Quantas pessoas trans frequentam a sua casa?" Em um vídeo lançado para o Dia da Visibilidade Trans, lembrado hoje (29), alunas e alunos transexuais do curso Prepara Nem, no Rio de Janeiro, fazem essa e outras perguntas provocativas como um convite à reflexão: "Quantas vezes você já defendeu uma travesti vítima de chacota? E quantas vezes você riu?". Após seis meses de aulas que renderam aprovações, o curso agora quer alfabetizar, ensinar idiomas, preparar para concurso público e capacitar os alunos na Linguagem Brasileira de Sinais (Libras).

Ativista trans Indianara Siqueira é uma das criadoras do Prepara Nem
Ativista trans Indianara Siqueira é uma das fundadoras do Prepara Nem Ricardo Schimidt
Fundadora, a ativista Indianara Siqueira tem a expectativa de que a entrada de transexuaisno mundo acadêmico traga mudanças no modo de pensar da sociedade. "Quanto mais pessoas trans entrarem para a academia, mais a sociedade vai ter um choque. Porque tudo o que é contado na academia vai entrar em choque com essa vivência com a qual não se tinha contato", diz. "Isso faz parte da conquista da visibilidade. Para que saibam que existimos", completa.
O curso começou no segundo semestre do ano passado e já registra algumas aprovações. Alunos do Prepara Nem conquistaram duas bolsas de estudo integrais na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio). As aulas também ajudaram uma das alunas a passar em um concurso público para a Prefeitura de Duque de Caxias. Além das pontuações e posições em listas de aprovados, o objetivo é combater a invisibilidade. As metas para este ano são mais ambiciosas e incluem levar o curso a locais mais distantes do centro da capital fluminense.
Transexual, negra e moradora da zona oeste, a operadora de telemarketing Luiza Mendonça, 20 anos, entrou no projeto como professora de química. Ela cursa farmácia em uma universidade particular e aproveitou a motivação para tentar novamente o vestibular para medicina na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Com mais de 800 pontos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), ela chegou perto da nota de corte de 824,74 pontos, a mais alta de todo o país, e está na lista de espera.
Luiza Mendonça
Aos 22 anos, Luiza Mendonça cursa farmácia em uma universidade particular e dá aulas de química no curso preparatório voltado para alunos e alunas transexuaisRicardo Schimidt
"As pessoas têm uma visão de que uma travesti só serve para a prostituição e mais nada, que não vai conseguir trabalho e vai ficar na vulnerabilidade. Mas queremos colocá-las no âmbito acadêmico", diz Luiza, que acredita que a oportunidade de estudar trouxe autoconfiança aos alunos.
"Dá para ver que não ajudou só na questão acadêmica. Muitas meninas, quando entraram, eram tímidas, não falavam direito. Hoje se tornaram ativas, te respondem, questionam".
A universitária participa da organização do núcleo zona oeste do curso preparatório e usa o exemplo da própria família como argumento de que a visibilidade da pessoa trans é importante no combate ao preconceito. "[Meus pais] viram que eu estava em uma faculdade, que estava trabalhando e estava com as minhas contas pagas. Sempre tive minhas desavenças, mas em vista do que era antes, mudou".
Quem apresentou Luiza ao Prepara Nem foi Letícia Suet, 22 anos, que conseguiu uma bolsa de 100% para cursar serviço social na PUC-Rio. Ela acredita que sua experiência de vida fará diferença na atuação profissional.
"A gente sabe o que é cair em vulnerabilidade. Moro em favela, sempre fui pobre, e muitas pessoas trans vivem dessa forma", diz.
Letícia Suet
Letícia Suet conseguiu uma bolsa integral para estudar serviço social na PUC-Rio Ricardo Schimidt
Luiza conta que terminou o ensino médio em um supletivo depois de ter abandonado a escola por diversos episódios de preconceito. "Eu tinha problema com os alunos, com a direção, e não tinha apoio em casa. Tentei voltar algumas vezes, mas não deu. Hoje estou mais tranquila, mais confiante de falar na frente das pessoas".
secretário especial de Direitos Humanos, Rogério Sottili, defende que o trabalho para que essa população tenha mais visibilidade deve começar cedo, ainda na escola.
"Acho que o foco das políticas deve ser o ensino fundamental. Mais da metade dessa população foi expulsa de casa com 13, 14 anos de idade porque a família não aceitou a sua identidade. É uma população muito vulnerável. Quem chega na universidade está tão bem estruturada que fica em primeiro lugar e enfrenta, por si só, todas as adversidades. O importante é a gente preparar as escolas com políticas públicas de direitos humanos", defende.
Alfabetiza Nem
Ao notar dificuldades mais profundas na formação de pessoas trans que deixaram a escola na mesma situação de Letícia, o curso decidiu dar um passo além e atuar na alfabetização.
"Quando nos aproximamos da população trans de rua, a maioria tem um nível de alfabetização muito baixo. Isso trouxe essa necessidade de alfabetização", explica Indianara, que também justifica a necessidade de chegar a alunos de outras localidades.
"Primeiro, pela distância, para não centralizar tudo no Rio de Janeiro. E depois pela necessidade dessas pessoas, em muitos desses lugares, de serem empoderadas onde moram, onde vivem. Para desentocar essas pessoas e esses locais e abrir o debate".
Além do núcleo zona oeste, que deve ficar na região de Bangu, o Prepara Nem busca alunos e voluntários em Duque de Caxias, Nova Iguaçu, Nilópolis, Niterói e Complexo da Maré. A expectativa é chegar a 150 alunos neste ano.
Para arrecadar fundos e divulgar o trabalho, as ativistas e alunas posaram para o fotógrafo Ricardo Schmidt e, com a ajuda de voluntários, publicaram um calendário. As fotos foram tiradas em um estúdio e algumas delas foram usadas nesta matéria.
(Agência Brasil)